Gigante do chocolate reforça meta de sustentabilidade até 2025 - Mercado do Cacau
Aguarde! Carregando...
X

Mercado do Cacau

Gigante do chocolate reforça meta de sustentabilidade até 2025

Gigante do chocolate reforça meta de sustentabilidade até 2025

Multinacional suíça Barry Callebaut mobiliza suas marcas para transmitir transparência, divulgar e fortalecer cadeia produtiva de valor do cacau

Em 2021, o Brasil passa a conhecer uma nova geração de chocolates da marca belga Callebaut com cacau 100% rastreável e receitas remasterizadas para melhorar a produtividade e realçar sabores da linha "Finest Belgian Chocolate", que reúne diversos campeões de venda da multinacional. O investimento para modernizar seus clássicos e destacar a origem das amêndoas - até então um segredo de produção - faz parte de um projeto múltiplo do Grupo Barry Callebaut, líder mundial na fabricação de chocolate e cacau de alta qualidade, para tornar toda sua matéria-prima sustentável até 2025. Além da Callebaut, a francesa Cacao Barry e a brasileira Sicao passam a reforçar o propósito.

Profissionais de chocolataria e confeitaria que utilizam Callebaut, referência no mercado internacional há mais de 100 anos, vão encontrar nova embalagem da linha "Finest Belgian Chocolate" com indicação de que os chocolates são feitos com cacau originário da Costa do Marfim, Gana e Equador e um "QR Code" que informa exatamente de onde veio o cacau de cada pacote. O consumidor lê o código pelo celular e descobre até que porto foi utilizado para despachar o insumo. Além da transparência em relação à origem e cadeia produtiva, a embalagem dá destaque mais evidente à Fundação "Cocoa Horizons" - um programa de impacto focado na prosperidade dos produtores de cacau e ajuda na construção de comunidades agrícolas autossustentáveis que protejam suas crianças e o meio ambiente. Para cada pacote de chocolate vendido, uma porcentagem é destinada ao projeto.

A Fundação Cocoa Horizons tem a missão de impactar fazendeiros também no Brasil com endosso da marca nacional Sicao, que completa 10 anos. Com fabricação de chocolate na planta de Extrema, no Sul de Minas, e processamento de cacau em Ilhéus, na Bahia, a Sicao contribui para que o programa apoie os produtores de cacau no aumento de sua produtividade por meio de planos de negócios nas fazendas que incluam recomendações para boas práticas de agricultura, manejo do solo, nutrição, controle de pragas e doenças, bem como acesso a insumos e serviços, como análises de solo, corretivos e fertilizantes. Em sua metodologia, o programa também promove o combate ao trabalho infantil e a proteção ao meio ambiente. Além disso, a Barry Callebaut se esforça para tornar a cultura do cacau mais sustentável no país por meio de seu viveiro de mudas que cultiva clones de alta produtividade e tolerância a doenças. Cerca de 500 produtores já fazem parte do programa Cocoa Horizons no Brasil.

O terceiro braço forte da Fundação Cocoa Horizons vem da marca premium francesa Cacao Barry, que anunciou em 2020 o cumprimento da meta de tornar 100% de seus produtos à base de cacau com amêndoas sustentáveis. Em cinco anos, quase 65 mil produtores saíram da zona de pobreza na África e 87% das crianças de 5 a 17 anos passaram a frequentar a escola regularmente.

Chocolate para sempre
Além de apoiar a Cocoa Horizons, o Grupo Barry Callebaut divulga, desde 2016, um conjunto de metas chamado "Forever Chocolate", que promove a conscientização de toda a indústria acerca do chocolate - dos fazendeiros aos chocólatras - para tornar o chocolate sustentável uma regra. O objetivo é ajudar a garantir o fornecimento futuro de cacau e melhorar o padrão de vida dos agricultores. O movimento estabelece que, até 2025, 100% dos ingredientes sejam sustentáveis em todos os produtos da companhia, a redução da produção de carbono atinja níveis positivos, o trabalho infantil seja erradicado de toda a cadeia produtiva e mais de 500 mil produtores saiam das estatísticas da zona de pobreza. "A Barry Callebaut lançou o ´Forever Chocolate´ para impactar a cadeia de valor do chocolate com objetivos mensuráveis e com limite de tempo", declara o CEO Antoine de Saint-Affrique.

Com vendas anuais de aproximadamente 6,9 bilhões de francos suíços (6,4 bilhões de euros / 7,1 bilhões de dólares) no exercício de 2019/20, o Grupo Barry Callebaut, sediado na Suíça, é um dos líderes mundiais na fabricação de produtos de cacau e chocolate de alta qualidade - desde o fornecimento e processamento de amêndoas de cacau até a produção dos melhores chocolates, recheios de chocolate, decorações e compostos. O Grupo gere cerca de 60 fábricas em todo o mundo e emprega uma força de trabalho global diversificada e dedicada de mais de 12.000 pessoas.

Por sua vez, formalmente estabelecida em 25 de fevereiro de 2015 em Zurique, na Suíça, a Cocoa Horizons Foundation foi e é supervisionada pela Autoridade Supervisora da Fundação Federal Suíça. Sua missão é melhorar os meios de subsistência dos produtores de cacau e suas comunidades por meio da promoção da agricultura empresarial sustentável, da produtividade e do desenvolvimento comunitário. O Conselho de Administração da Fundação inclui dois diretores nomeados pela Barry Callebaut e um diretor externo independente. A Fundação é auditada anualmente para demonstrar conformidade com os regulamentos federais suíços.

Website: http://www.barry-callebaut.com

 

Deixe seu comentário para Gigante do chocolate reforça meta de sustentabilidade até 2025

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR ESTE POST! Deixe agora o Seu Comentário :)
Avalie Este Conteúdo: 1 2 3 4 5
[Aguarde, Buscando Dados!]
Notícias Relacionadas

Publicidade

Vídeos

Vídeos