KitKat deve ser neutro em carbono até 2025, impulsionando os esforços de sustentabilidade - Mercado do Cacau
Aguarde! Carregando...
X

Mercado do Cacau

KitKat deve ser neutro em carbono até 2025, impulsionando os esforços de sustentabilidade

KitKat deve ser neutro em carbono até 2025, impulsionando os esforços de sustentabilidade
KitKat, uma das marcas de chocolate mais icônicas do mundo, comprometeu a se tornar neutra em carbono até 2025. Como parte do plano para atingir as metas relacionadas às emissões, KitKat confirma que visa reduzir em mais de 50% as emissões geradas pelo fornecimento de seus ingredientes, a fabricação de seus produtos e sua distribuição.

A maioria das emissões ocorre durante a produção dos ingredientes do chocolate, como cacau e leite. A marca reduzirá essas emissões ao máximo, por meio de iniciativas como a restauração de florestas e o apoio à transição para a agricultura regenerativa. Com relação a quaisquer emissões que não possam ser eliminadas, a marca também poderá atuar por meio da compra de créditos de carbono, investindo em compensações baseadas em soluções climáticas naturais.

KitKat está trabalhando com The Carbon Trust, uma consultoria global em mudança climática e sustentabilidade, para medir a atual pegada de carbono da marca, devendo concluir esse processo até o final de 2021.

Proteção, restauração florestal e expansão da agricultura regenerativa

O desmatamento é um dos principais impulsionadores globais das emissões de carbono na cadeia de fornecimento agrícola. A Nestlé tem usado inúmeras ferramentas nos últimos dez anos, inclusive certificação, mapeamento da cadeia de fornecimento e imagens de satélite, para cumprir com o seu compromisso de não desmatamento. Além disso, a Nestlé está se concentrando na conservação e restauração florestal.

A Companhia anunciou, para os próximos cinco anos, investimento de 3,2 bilhões de francos suíços (US? 3,6 bilhões) em iniciativas globais para combater a mudança climática. Como uma das primeiras signatárias do compromisso da ONU "Business Ambition for 1.5° C", a companhia desenhou um plano global detalhado para reduzir pela metade suas emissões até 2030 e atingir emissões líquidas zero até 2050 - e isso independe do crescimento da empresa. Existem ações com foco em apoiar agricultores e fornecedores a promoverem a agricultura regenerativa, plantando centenas de milhões de árvores nos próximos 10 anos. A Companhia está também escalando seu programa de reflorestamento para plantar 20 milhões de árvores todos os anos pelos próximos 10 anos nas áreas de onde seus ingredientes são provenientes - no Brasil, estão sendo plantadas 1 milhão de árvores na Mata Atlântica.

KitKat expandirá seu trabalho com produtores de cacau, óleo de palma, cereais, açúcar e laticínios para implementar práticas regenerativas. Métodos agrícolas, como a redução de insumos sintéticos, melhor manejo dos solos e plantio de árvores, podem ajudar a retirar carbono da atmosfera, aumentar a biodiversidade e a produtividade nas propriedades agrícolas. Como apoio, KitKat ajudará os agricultores a plantar cinco milhões de árvores de sombra nos locais onde adquire seu cacau até 2025.

Na cadeia de cacau, por meio do programa global de certificação Nestlé Cocoa Plan, lançado em 2009, a empresa olha para questões como produção em áreas livres de desmatamento e uso de sistemas agroflorestais, sem utilização de defensivos agrícolas. No Brasil, a empresa aumentou o número de propriedades rurais no programa de 270, em 2019, para 1.093 em 2020, utilizando o geomonitoramento, no Espírito Santo, São Paulo, Bahia, Pará e Rondônia. A meta é ter 100% da cadeia de fornecimento de cacau brasileira certificada até 2025. KitKat é feito 100% com cacau sustentável e rastreável.

Transição acelerada para eletricidade renovável

KitKat está trabalhando para melhorar a pegada ambiental de suas fábricas. Já reduziu a energia necessária para a produção de KitKat em mais de 40% por tonelada de produto desde 2000. A Nestlé está usando eletricidade renovável nas unidades de fabricação de KitKat, tais como energia extraída de parques eólicos no Reino Unido e usinas solares no Oriente Médio e no Brasil. A empresa continuará a encontrar novas maneiras de acabar com a dependência de combustíveis fósseis e usar 100% de eletricidade renovável em todas as fábricas de KitKat antes do final de 2025.

Atualmente, 100% da energia elétrica utilizada pela empresa no Brasil já é de fontes renováveis, sendo que o Brasil foi o primeiro mercado da Nestlé no mundo a atingir esse marco, em 2017 (bem antes da meta prevista, para 2020). Na fábrica de Caçapava, no interior de São Paulo, onde é produzido o KitKat, 100% da energia elétrica é renovável e isso representa 70% de toda a energia consumida na fábrica.

Frota sustentável

A Nestlé Brasil anunciou este mês os investimentos que vêm sendo feitos em sua frota sustentável. A iniciativa vai contribuir para reduzir 5,7 mil toneladas de CO2 por ano e integra o compromisso global da Nestlé de neutralizar todas as emissões líquidas de suas operações até 2050. Para isso, a empresa está investindo em iniciativas como a realização de transporte de cargas por métodos menos poluentes, otimização de rotas e de volume de entregas por meio do uso de algoritmos, entre outras. Uma das principais frentes dessa atuação é a utilização de veículos elétricos ou movidos a GNV ou biocombustíveis de fontes renováveis, como biometano. Os planos da companhia são de, até 2022, ter mais de 100 veículos deste tipo rodando para transporte de seus produtos, o que representa 10% da frota que hoje atende a empresa. Somos a primeira e única empresa no Brasil a possuir veículos elétricos "climatizados" fazendo as entregas e veículos movidos a GNV que, junto com outras medidas para transformar seu modelo de transportes com um olhar para a "smart logística", resultaram na redução de mais de mil toneladas de C02 pela companhia em 2020. Esse montante equivale à captura de carbono de 6,8 mil árvores.

Compromisso com a reciclagem

A Nestlé assumiu o compromisso global de tornar 100% de suas embalagens recicláveis ou reutilizáveis até 2025. Atualmente, 95% embalagens no Brasil já são desenhadas para serem recicladas ou reutilizadas, considerando materiais como papel e papelão, vidro, metais e plásticos. Em janeiro deste ano, a Nestlé lançou no Brasil uma iniciativa que concilia a reciclagem de embalagens laminadas de chocolates e biscoitos com o repasse de recursos a entidade sociais. Desenvolvido em parceria com a TerraCycle, o programa de reciclagem inclusiva envolve capacitação de cooperativas de catadores e o engajamento de consumidores para a correta destinação e reaproveitamento das embalagens de filme plástico metalizado conhecido na indústria como BOPP (polipropileno biorientado).

Mais de uma década de ações sustentáveis

KitKat tem um histórico de melhoria da sustentabilidade de sua cadeia de fornecimento que remonta a mais de uma década. Em 2009, a Nestlé lançou o Nestlé Cocoa Plan e, em 2016, KitKat adquiriu 100% do seu cacau dos participantes do programa. De acordo com o Plano, a Nestlé plantou mais de 15 milhões de árvores de cacau e investiu 300 milhões de francos suíços na sustentabilidade do cacau.

Sobre a Nestlé

A Nestlé completa 100 anos no Brasil em janeiro de 2021 e comemora a data renovando seu compromisso com a sociedade, como força mobilizadora que contribui para levar nutrição e bem-estar para bilhões de pessoas, criar um ambiente de inclusão e oportunidade para milhares de brasileiros e ser o produtor de alimentos mais sustentável do país. A empresa emprega mais de 30 mil pessoas no Brasil e tem 20 unidades industriais localizadas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Goiás, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Espírito Santo, além de três centros de distribuição e mais de 50 brokers (responsáveis por vendas, promoções, merchandising, armazenamento e distribuição). Comprometida com boas práticas que vão do campo à mesa do consumidor, a companhia conta com milhares de produtores fornecedores participando de programas de qualidade nas cadeias de cacau, café, leite e vegetais, que garantem uma produção sustentável e que traz modernidade ao campo, inclusive na cadeia orgânica. Além disso, mantém iniciativas nas fábricas como minimizar a utilização de água e energia e reduzir as emissões, ações de reflorestamento e inovações contínuas em embalagens cada vez mais sustentáveis. A Nestlé Brasil está presente em 99% dos lares brasileiros, segundo pesquisa realizada pela Kantar Worldpanel. Líder mundial em alimentos e bebidas, a Nestlé atua em 190 países e tem sede na cidade suíça de Vevey, onde foi fundada há mais de 150 anos, com o propósito de revelar o poder dos alimentos para melhorar a qualidade de vida de todos, hoje e para as próximas gerações. O portfólio de produtos e serviços conta com mais de 2 mil marcas para todas as faixas etárias e diferentes perfis e necessidades de consumo, como Ninho, Leite Moça, Nescau, Nescafé, Nespresso, KitKat e Garoto, entre outras. A Companhia tem compromissos globais como alcançar o impacto ambiental neutro nas operações até 2050 e tornar todas as suas embalagens recicláveis ou reutilizáveis até 2025.

Deixe seu comentário para KitKat deve ser neutro em carbono até 2025, impulsionando os esforços de sustentabilidade

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR ESTE POST! Deixe agora o Seu Comentário :)
Avalie Este Conteúdo: 1 2 3 4 5
[Aguarde, Buscando Dados!]
Notícias Relacionadas

Publicidade

Vídeos

Vídeos